Astrologia, Mapa Astral

O Sol em Câncer

Sol em Câncer

Com um ano conturbado como tem se mostrado 2020 – superando qualquer previsão mais trágica feita anteriormente – o Sol ingressa no signo de Câncer trazendo reflexos para todos os outros. Simbolicamente, todos nós estamos recebendo uma estímulo à introspecção e à valorização dos laços familiares e se você faz aniversário neste período, parabéns!

Em um momento em que o mundo se vê às voltas com uma nova realidade, nascida em função do novo coronavírus e COVID-19, nossas emoções ganham papel fundamental, principalmente  entre o final de junho a final de julho de 2020. Isso é o que os astros revelam para o período. Mas é possível usar essa influência a seu favor!

Em Astrologia, os principais signos afetados são os chamados emocionais do Zodíaco. Em tempo: Câncer, Escorpião e Peixes. Mas tem um detalhe: o mesmo vale para pessoas que tenham Ascendente ou Lua nestes signos. E não somente para os cancerianos de plantão…

Mas isso não é tudo. Alguns posicionamentos e aspectos astrológicos no mapa astral  também podem deixar o nativo de qualquer signo um pouco mais vulnerável. Na dúvida, é importante consultar a carta natal e ver quantos planetas existem nos  três signos ligados ao elemento água.

Primeira fase: instabilidade de humor

O período começa turbulento, com um fenômeno astronômico importante já no dia 21. Se você ainda não leu sobre os impactos do eclipse solar em Câncer, clique aqui.

O fato é que entre 21 e 30 junho, estaremos sob a regência da Lua, o que pode servir para um aprofundamento emocional. Mas isso não é em tese nem bom nem ruim., ainda que estejamos estremecidos pelo eclipse. Tudo vai depender da inteligência emocional de cada um. Da qualidade com que estamos lidando com nosso campo emocional.

O pulo do gato neste período é conseguir um maior equilíbrio e estabilidade de humor, ainda que seja difícil. Ferramentas terapêuticas específicas e que não necessitam de encontros presenciais – como as sessões de Alinhamento Energético à Distância – podem dar um suporte importante nesta época.

Astrologicamente falando, precisamos evitar a instabilidade emocional, tipicamente representada no Zodíaco pelo movimento lunar. Afinal, a lua move-se muito rapidamente e tem quatro fases diferentes a cada 28 dias, aproximadamente. Cuidado: lembranças tristes ou alegres poderão ocupar uma parte maior de nossos dias.

Segunda fase: conflitos de relacionamento

Já o período que vai de 1o a 10 de julho, o Sol recebe influências de Plutão – e Marte por extensão – e isso reflete no impulso para realizar. Ainda que o emocional esteja mexido, a energia começa a se expressar exteriormente e de forma intensa e marcante.

Assim, todos nós estaremos mais vulneráveis a sentir e expressar emoções conflituosas, como o medo de traição ou abandono, o ciúme, a ira e a inveja. Isso significa que existe a maior probabilidade de brigas ou discussões nas relações amorosas ou familiares. E uma irresistível vontade de controlar o parceiro ou parceira, mesmo que você seja o mais desapegado dos sagitarianos… (brincadeira)

A dica é não procurar pêlo em ovo. Ou seja: evitar discussões intermináveis ou questionamentos baseados em impressões. Paixões proibidas e fugazes também estão mais propensas a acontecer. Em tese.

Terceira fase: espiritualidade em alta

Quando o Sol determinar o último decanato de Câncer – entre 11 e 21 de julho – todo o Zodíaco precisará se reconectar com a espiritualidade. Esse, aliás, é um dos períodos mais auspiciosos do ano de 2020 para iniciar um processo terapêutico, realizar um atendimento esotérico, uma boa leitura edificante ou prática espiritual, religiosa ou filosófica. O fato é que existirá uma maior facilidade de conexão.

Como ponto negativo do período: a qualidade das conexões energético-espirituais. Uma vez que todos nós estaremos mais sensíveis, será preciso um cuidado redobrado para não baixar a vibração, atraindo obsessores, energias densas ou quaisquer outros companheiros – encarnados ou não – que não estejam comprometidos com o nosso bem-estar.

Como agir neste período?

Dica Meu Astro: todo e qualquer período do ano pode ser melhor aproveitado por nós. A decisão passa sempre por aumentar a consciência a respeito do que nos acontece. Sendo participantes ativos de nossa própria existência.

A Astrologia, bem como as terapias alternativas, devem servir como referenciais para uma tomada de atitude responsável. Caso contrário, seremos sempre fantoches ao sabor do que nos acontece externamente.

Em resumo: procure tomar uma atitude proativa, em vez de reativa. Se algo difícil lhe ocorre, busque aprender com isso, esforçar-se para ir além do óbvio. Desenvolva um tripé poderoso de autoajuda: autopercepção, autoconsciência e autoestima. Esse é o lema. Essa é a dica de um milhão de dólares, sem contraindicações e sem perigo de perder a validade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *