Mercúrio Retrógrado

Há um ditado popular que diz “Dois passos à frente, um passo para trás”. E nós tendemos a usá-lo de uma forma bastante negativa. Normalmente, que Tendemos a achar que contratempos e circunstâncias imprevistas não apenas nos freiam, mas nos fazem sentir que estamos indo na direção oposta à nossa meta desejada.

Mercúrio retrógrado pode parecer um passo atrás. Em um nível individual, quando esse trânsito astrológico acontece, pode haver desde um pequeno mal-entendido na conversa com um amigo, família ou colega de trabalho, ou podemos perder a voz por conta de uma rouquidão e até mesmo nossos computadores e telefones podem quebrar de repente;

E tem mais: ficamos mais propensos a lesões, batidas, pequenos acidentes. E os meios de transporte podem enguiçar. E isso vale para bicicleta que tem seu pneu furado, carro que bate, ônibus ou trem que atrasam… Na astrologia, as viagens locais e os meios de transporte são governados pelo planeta Mercúrio.

Talvez você ainda não saiba, mas estamos falando do comunicador do Zodíaco, aquele planeta responsável pelas trocas, pelo intercâmbio de mensagens, por levar algo ou alguém de um lugar ao outro.

Já quando ocorre Mercúrio Retrógrado Globalmente a irritação e a perturbação podem ser ainda piores e afetar um grande número de pessoas simultaneamente. E os resultados: mau funcionamento no banco on-line, greves de motoristas de trem, sistemas que ficam inoperantes etc.

O desafio nesses tempos é olhar para o trânsito de Mercúrio Retrógrado como uma oportunidade e não como um obstáculo. Período válido para refletir e avaliar as decisões tomadas e os progressos realizados. Quando os sistemas de comunicação falham e sentimos a frustração, talvez seja o Universo nos dando um cutucão para nos lembrar de desacelerar um pouco.

Então, em vez de se irritar, aproveite os períodos de Mercúrio Retrógrado para deliberadamente dar um passo atrás. E deliberadamente descansar, descasar, planejar, refletir, reorientar-se para só depois retomar os seus projetos.

A palavra “retrógrado” sugere que o planeta está parecendo se mover para trás em seu movimento. Mas isso, na verdade, é pura ilusão de ótica.

Todos os planetas do nosso sistema solar viajam na mesma direção ao redor do Sol. Mas por conta da rotação da Terra, os objetos que vemos no céu parecem se mover de leste a oeste em nosso céu noturno.

As estrelas que vemos permanecem em uma posição fixa no céu a partir do nosso ponto de vista, mas os planetas orbitam o Sol a diferentes velocidades. A órbita de Mercúrio ao redor do Sol é mais curta que a da Terra: Mercúrio leva 88 dias para orbitar o Astro Rei, em oposição aos 365 dias do nosso planeta. E aí está o problema. Isso causa a ilusão retrógrada, pois Mercúrio está viajando mais rápido que nós e nos leva em sua jornada.

Tente visualizar esta cena: Mercúrio é um corredor profissional em uma pista oval. E você está na plateia, de frente para a pista, na mesma altura que o corredor. É dada a largada. No seu campo de visão, ele começa a se mover do lado esquerdo para o lado direito. Em seguida, ele vira a “esquina” e, embora não esteja indo para trás, agora está se movendo da direita para a esquerda. É mais ou menos assim que acontece.

Mercúrio Retrogrado: imagens sobrepostas captadas no mesmo local e horário.

Todos os planetas exteriores (Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno) demoram mais que a Terra para fazer sua jornada inteira ao redor do Sol. Como eles levam mais tempo, a Terra passa por esses planetas durante sua jornada e, quando os ultrapassa, eles parecem viajar em retrocesso a partir de nossa posição de visão.

Os planetas exteriores apresentam um período retrógrado menos frequente – porém mais longo. Enquanto os chamados planetas interiores, Mercúrio e Vênus, passam por períodos mais curtos, porém mais frequentes, em que estão retrógrados. Em tempo: Mercúrio nos “retrocede” de três ou quatro vezes por ano. Achou muito?